Comparação entre a ética de kant e mill (2022)

1017 palavras 5 páginas

Exibir mais

Analise comparativamente a ética Deontológica de Kant com a ética Teleológica de Stuart Mill.
Como foi referido no trabalho anteriormente feito, existem dois tipos de éticas, as éticas formais, como a ética Deontológica e as éticas materiais, como a Teleológica. A ética defendida por Kant avalia a forma e a intenção dos nossos actos. Diz-nos que a validade moral de uma acção está na forma e na intenção com que fazemos as coisas e desta forma, não nos diz o que devemos fazer, mas como devemos actuar. Nesta ética, o valor da acção tem a ver com a intenção do sujeito, e para tal não existe qualquer meio que justifique um determinado fim. É uma ética vazia de conteúdo, baseada de princípios e valores. Para Kant, todo o ser humano é um ser racional, livre e autónomo ao qual compete determinar a sua vontade e dar-se a si próprio as leis que a determinam. A lei moral concretiza o imperativo categórico, que tem como pressuposto a vontade: «Age segundo uma máxima tal que possas ao mesmo tempo querer que ela universal». Devemos agir unicamente segundo os princípios que queiramos que se tornem uma lei universal, como se fossem erigidos pela nossa vontade e tratando sempre a humanidade como nos tratamos, sempre como um meio e nunca como um fim. Kant remete-nos para a acção feita com boa vontade, aquela que não é praticada em conformidade com o dever, mas sim por «amor ao dever», onde o cumprimento do dever é um fim em si mesmo que dispensa de razões suplementares que fundamentem a acção. Mas mais importante do que cumprir o dever, é a forma como o cumprimos, a intenção com que a pessoa age e agir por dever é agir por respeito aos outros, por respeito à lei moral (universal), de forma a querermos que os nossos princípios se tornem uma lei universal. A Ética Deontológica associada a Kant tem como pontos fortes a forma clara e objectiva com que enuncia os princípios morais (não existindo lugar para a subjectividade), a procura de princípios morais universais e o facto de nos

Relacionados

  • kant e mill

    2248 palavras | 9 páginas

    COMPARAÇÃO ENTRE AS TEORIAS DE KANT E DE MILL|Teoria deonTeTeorias Teleológicas: Ética utilitarista de Stuart Mill-As teorias éticas que fazem dependerem a moralidade ou imoralidade de uma acção, das suas consequências;- Devemos escolher a acção que tem as melhores consequências globais;- Consideram que o objectivo da moral é alcançar uma vida boa, virtuosa e feliz;- Baseia-se na procura da felicidade;- O valor moral das acções baseia-se nas suas consequências;- Stuart Mill pergunta….

    exibir mais

  • kant e mill

    2248 palavras | 9 páginas

    COMPARAÇÃO ENTRE AS TEORIAS DE KANT E DE MILL|Teoria deonTeTeorias Teleológicas: Ética utilitarista de Stuart Mill-As teorias éticas que fazem dependerem a moralidade ou imoralidade de uma acção, das suas consequências;- Devemos escolher a acção que tem as melhores consequências globais;- Consideram que o objectivo da moral é alcançar uma vida boa, virtuosa e feliz;- Baseia-se na procura da felicidade;- O valor moral das acções baseia-se nas suas consequências;- Stuart Mill pergunta….

    exibir mais

    (Video) Ética do dever (Kant) e utilitarismo (Stuart Mill) - Parte III
  • kant

    457 palavras | 2 páginas

    Kant:Kant defende que para agirmos moralmente temos de respeitar de forma incondicional um conjunto de algumas regras morais (deveres ditados pela nossa razão). Para Kant, essas regras morais são absolutas, são para serem respeitadas de forma incondicional, sem exceções, em todas as situações do nosso quotidiano.Imperativo categórico Ordena que se cumpra o dever sempre por dever, ou seja, ordena que a vontade cumpra o dever exclusivamente motivada pelo que é correto fazer. Ordena que se….

    exibir mais

  • A Tica Deontol Gica De Kant

    1449 palavras | 6 páginas

    A ética deontológica de KantKant defende que o valor moral das ações depende unicamente da intenção com que são praticadas. Porquê? Porque sem conhecermos as intenções dos agentes não podemos determinar o valor moral das ações. Sendo assim: há três tipos de ações:Ações feitas por dever ---» Ações que cumprem o dever porque é correto fazê-lo. O cumprimento do dever é o uníco motivo (Ex. Não roubar porque esse ato é errado)Ações em conformidade ao dever ---» Ações que cumprem o dever, não porque….

    (Video) Kant e Mill: duas perspectivas éticas

    exibir mais

  • Kant e stuart mill

    719 palavras | 3 páginas

    Gonçalo Cardoso, Francisco FatalÍndiceIntrodução ao temaQual a necessidade da fundamentação da moral?Análise comparativa deduas perspectivasfilosóficasImmanuel KantStuart MillBiografia: KantO homem não é nada além daquilo que aeducação faz dele.Biografia: John Stuart MillA liberdade de um indivíduo deve serassim limitada: não deve ser prejudicialaos outrosMorais DEONTOLÓGICAS eTELEOLÓGICASMORALDEONTOLÓGICA:MORAL TELEOLÓGICA:Valoriza….

    exibir mais

  • ACAO MORAL

    1418 palavras | 6 páginas

    COMPARAÇÃO ENTRE AS TEORIAS DE KANT E DE MILL|Teoria deontológica de Kant| Teoria utilitarista de Mill|O que é uma ação moralmente boa?|É uma ação feita por dever, quecumpre a lei moral considerando – a um imperativo categórico.| É uma ação cujos resultados contribuem para o aumento da felicidade ou para a diminuição da infelicidade do maior númeropossível de pessoas por ela afetadas.|Importância das consequências e da intenção na avaliação da ação|Os bons resultados da ação não….

    exibir mais

    (Video) La propuesta de John S. Mill y el modelo ético de Kant

  • Kant e Stuart Mill

    1446 palavras | 6 páginas

    Kant e Stuart MillTodo o ser humano, cada um à sua maneira, reconhece que existem determinadas ações que são eticamente erradas e outras eticamente corretas. Todos nós sabemos que é correto e nosso dever ajudar um idoso a atravessar a rua e todos sabemos que é absolutamente errado roubar. Temos esse conceito interiorizado mas nem sempre é fácil agir de uma forma eticamente aceitável, visto que, fazê-lo implica por vezes abstermo-nos de alguns dos nossos próprios interesses. Gera-se então um conflito….

    exibir mais

  • kanta e mill

    7181 palavras | 29 páginas

    CAPÍTULO 2A NECESSIDADE DE FUNDAMENTAÇÃO DA MORAL: ANÁLISE COMPARATIVA DASPERSPETIVAS DE KANT E DE MILLINTRODUÇÃO1. O que se entende por necessidade de fundamentação da moral?R.: Por fundamentação da moral entende-se estabelecer um critério, uma base que distinga umaação boa ou moralmente correta de uma ação má ou moralmente incorreta. A necessidade defundamentar a moral é a necessidade de encontrar esse critério, essa forma de distinguir o que écerto do que é moralmente errado….

    exibir mais

  • kant

    6463 palavras | 26 páginas

    Retirado de Textos e Problemas de Filosofia,org. Aires Almeida e Desidério Murcho(Lisboa: Plátano, 2006)Problema 3: A fundamentação da moral Qual é o fundamento da moral? A moral (ou ética) diz‐nos como devemos viver, ou o que temos de fazer para ter uma vida boa. Mas o que é realmente o bem? Há muitas coisas boas, evidentemente; mas haverá algo que possamos reconhecer que é um bem tão fundamental que todos os outros bens resultam de algum modo dele? O que poderá ser tal coisa?….

    exibir mais

    (Video) Mill's Utilitarianism and Kant's Deontology: Comparing two Heavyweights in Ethical Philosophy
  • COMPARAÇÃO KANT MILL

    808 palavras | 4 páginas

    6Neste momento final do estudo das duas perspetivas éticas e tendo em conta que o «Caso Truman» foi de forma mais ou menos explícita o fio condutor da nossa exposição, será apropriado que a cada discente seja solicitada a resposta a uma série de questões de comparação entre as duas teorias. Essas respostas devem referir o «Caso Truman».1. Qual o critério ou a base em que nos apoiamos para avaliar a moralidade de uma ação?Para Kant, a moralidade ou o valor moral de uma ação depende da intenção….

    exibir mais

Outros Trabalhos Populares

  • História de el salvador
  • Título
  • Função social da escola
  • Plano de negócios
  • Estudo bibliográfico sobre o mrp
  • Gerencia de rede
(Video) Mill vs Kant

FAQs

Qual a diferença do princípio ético utilitarista para o kantiano? ›

A ética de Kant é chamada de deontológica ao passo que o utilitarismo é chamado de consequencialista.

O que é ética para Stuart Mill? ›

O utilitarismo foi uma doutrina ética fundada na Inglaterra por Bentham e Mill. Essa doutrina visa à finalidade ou à consequência de uma ação moral, e não ao modo como ela foi praticada. “Agir sempre de forma a produzir a maior quantidade de bem-estar”, essa é a principal máxima utilitarista.

Qual era a teoria de Stuart Mill? ›

Defendeu o utilitarismo, a teoria ética proposta inicialmente por seu padrinho, Jeremy Bentham. Além disso, é um dos mais proeminentes e reconhecidos defensores do liberalismo político, sendo seus livros fontes de discussão e inspiração sobre as liberdades individuais ainda nos tempos atuais.

Qual a diferença entre a ética utilitarista e deontológica? ›

Ética Utilitarista: uma acção é certa apenas quando maximiza o bem-estar, ou seja, quando promove tanto quanto possível o bem-estar. Qualquer acção que não maximize o bem-estar é errada. Ética Deontológica: uma acção é errada quando com ela infringimos intencionalmente algum dos nossos deveres.

O que diz a ética do dever de Kant? ›

A ética kantiana, por se basear no dever, é chamada ética deontológica (deon significa "dever" em grego). Kant acreditava na autonomia da razão e que os seres são plenamente capazes de agir racionalmente, motivados pelo dever, ou seja, sabem racionalmente o que devem fazer.

Qual o objetivo da ética kantiana? ›

A ética kantiana afirma que o que deve guiar as ações do homem é a razão, ela deve ser universal independentemente da cultura que o indivíduo insere-se.

Qual é o princípio básico do utilitarismo de Stuart Mill? ›

Os principais princípios básicos do utilitarismo são: Princípio do bem-estar: o objetivo da ação moral deve ser o bem-estar em todos os níveis (intelectual, físico e moral). Consequencialismo: a moralidade das ações é julgada mediante as consequências por elas geradas.

O que é utilitarismo exemplos? ›

Na forma clássica do utilitarismo, pressupõe-se que cada ação individual deve ser avaliada em relação ao princípio da utilidade. Por exemplo, quando prestamos falso testemunho, para saber se isso será errado, teríamos que avaliar as consequências desse ato particular (falso testemunho).

Porque a ética utilitarista também é chamada de consequencialista? ›

O próprio utilitarismo é um exemplo de consequencialismo que considera o agente neutro, pois defende que uma ação é moralmente correta exclusivamente se ela produz mais felicidade para cada um dos seres sencientes aos quais ela afeta (e, neste caso, estão envolvidos não somente seres humanos mas, também os animais) do ...

Quais são os principais pontos da filosofia de John Stuart Mill? ›

Suas obras, ao longo da carreira, além de dissertarem quanto ao utilitarismo, abordaram temas como liberdade (política, econômica e de expressão), defesa a democracia representativa, marcada por participação popular (população ativa politicamente) e defesa pela igualdade de direitos entre homens e mulheres.

Em que sentido John Stuart Mill nós fala de uma ética feminista? ›

Mill não pretende reclamar a igualdade legal para o sexo feminino com argumentos positivos em prol de uma perfeita igualdade de direitos e deveres. E esse o ponto onde o leite verve e uma reivindicação justa perde o sentido prático.

O que significa o princípio do dano de Stuart Mill? ›

John Stuart Mill articulou esse princípio em On Liberty, onde argumentou que "o único propósito pelo qual o poder pode ser exercido com razão sobre qualquer membro de uma comunidade civilizada, contra sua vontade, é evitar danos a outros".

Como Kant critica o utilitarismo? ›

Considerando que a soma das satisfações de uma maioria deve ser acatada como bem estar geral, tal argumento pode ser cruel com o indivíduo isolado, bestializado, estereotipado e rotulado. Dessa maneira, KANT repudia o utilitarismo pelo simples fato de que tal filosofia deixa direitos fundamentais vulneráveis.

Quem é conhecido como o pai da ética? ›

Sócrates : o pai da moral e da ética.

Qual a diferença entre a ética kantiana e a ética do discurso? ›

Assim, a filosofia moral kantiana seria uma teoria unilateral que se resume a ficar concentrada tão somente em questões de fundamentação, enquanto a ética do discurso busca fugir dessa limitação. Por isso, a ética do discurso é uma teoria reconstrutiva das próprias condições do entendimento.

O que Kant acreditava? ›

Kant acreditava principalmente em um conhecimento prévio, a priori, que é conquistado sem a necessidade da experiência. Um exemplo de uma proposição a priori é "dois mais dois é igual a quatro". Entendemos esse conceito sem termos que fisicamente colocar dois e dois juntos.

Quais são as três máximas morais de Kant? ›

São elas: Lei Universal: "Aja como se a máxima de tua ação devesse tornar-se, através da tua vontade, uma lei universal." Variante: "Age como se a máxima da tua ação fosse para ser transformada, através da tua vontade, em uma lei universal da natureza."

Qual a visão de Kant? ›

Kant trabalha bastante sobre o que é a vontade, o arbítrio, e o conceito de liberdade, que permeia os princípios das capacidades e determinações que orientam a ação humana de acordo com a razão, para ele essa é uma ideia de legalidade e essas são as leis morais, e como tal são diversas de leis físicas ou naturais.

Qual é a principal diferença entre a moral kantiana é a moral tradicional? ›

Caso se queira dizer com "moral tradicional" os valores de cada cultura, religião e sociedade; a diferença fica na tomada racional que Immanuel Kant leva as questões de ética. Ao invés de simples obediência aos preceitos de costumes.

Qual é a diferença entre a concepção de moralidade de Bentham e Mill? ›

A principal correção diz respeito às concepções de prazer e dor que Bentham propôs em seu utilitarismo. No pensamento benthamiano, o cálculo da felicidade deve levar em consideração apenas a quantidade de prazer envolvido. Já Mill entendia diferente e buscou levar em conta a qualidade desse prazer.

Quais as vantagens do utilitarismo? ›

Vantagens do utilitarismo

Um dos benefícios principais é que são consideradas as consequências. Essas teorias buscam promover especificamente o bem humano como um todo e guiam o comportamento, permitindo às pessoas saber o que é considerado "moral".

Quais são as possíveis objeções contra o utilitarismo? ›

Um dos argumentos mais comuns contra o utilitarismo é conhecido como “argumento da Impessoalidade”. Este argumento consiste numa crítica principalmente à idéia de que o critério utilitarista não é o da maior felicidade do próprio agente, mas o da maior soma de felicidade geral.

Porque Kant rejeita o utilitarismo? ›

Mas a principal razão para rejeitar a sugestão de Hare foi a de que um utilitarista não consegue incorporar no seu sistema ético um princípio kantiano elementar: o de que seres racionais são fins em si.

Qual é a máxima de Kant? ›

Segundo a definição kantiana, máxima é o princípio subjetivo da ação e precisa ser distinguido do princípio objetivo – a saber, a lei moral9, isso é, um princípio cujo escopo contempla um agente (e por isso é dito subjetivo) e motiva sua ação, de forma que ela seja, então, uma lei representada.

Quem foi o criador da ética utilitarista? ›

Jeremy Bentham (1748-1832)

Economista, jurista e filosofo inglês, Bentham foi o primeiro a utilizar o termo utilitarian. Em sua obra "Uma Introdução aos Princípios da Moral e da Legislação", discutiu o chamado utilitarismo quantitativo – aquele que almeja grande quantidade de prazer.

Qual a crítica que se pode fazer a ética utilitarista? ›

Críticas ao utilitarismo
  • Interesses pessoais e imparcialidade e a objeção da demanda excessiva. ...
  • Falta de uma justificação rigorosa para a universalidade. ...
  • Incomensurabilidade e caráter não extensivo da agregação. ...
  • A conclusão repugnante de Parfit. ...
  • O monstro de utilidade. ...
  • Distribuição de utilidade, sadismo, abuso e minorias.

O que diferencia o consequencialismo e utilitarismo? ›

Atualmente todas as formas de utilitarismo enquadram-se na categoria consequencialismo, tendo as consequências das ações humanas como o padrão de certo e errado. Porém, o utilitarismo se distingue de outras formas de consequencialismo na medida em que leva em consideração o bem-estar de todos os indivíduos igualmente.

Qual o problema do utilitarismo? ›

O utilitarismo é uma teoria ética que nos ajuda a resolver problemas morais, por meio de tipo de ponderação (cálculo) de utilidades, que pode incidir sobre ações, regras e instituições morais.

O que é felicidade para Mill? ›

O que é a felicidade? Mill tem uma perspectiva hedonista de felicidade. Segundo esta perspectiva, a felicidade consiste no prazer e na ausência de dor. O prazer pode ser mais ou menos intenso e mais ou menos duradouro.

Quem foi influenciado por Stuart Mill? ›

John Stuart Mill

Quais os principais avanços da teoria de John S Mill para a ciência econômica? ›

Mill inicialmente afiança que o valor de uma mercadoria depende da quantidade de trabalho necessário para a sua produção. Assegura também que os instrumentos de produção foram produzidos pelo trabalho e pelo capital, que podem ser medidos por trabalho.

Qual a diferença entre a ética kantiana e a ética do discurso? ›

Assim, a filosofia moral kantiana seria uma teoria unilateral que se resume a ficar concentrada tão somente em questões de fundamentação, enquanto a ética do discurso busca fugir dessa limitação. Por isso, a ética do discurso é uma teoria reconstrutiva das próprias condições do entendimento.

Qual a diferença entre ética e moral para Kant? ›

Sendo a moralidade o primeiro ponto de partida para os caminhos do direito e ética, portanto, a grande diferença entre estes, de acordo com Kant, é que a moral está ligada ao senso comum, à liberdade e ao autoconvencimento de agir conforme o dever, e o direito impõe-se mediante a coercibilidade; contudo, ao passo que a ...

Como podemos definir a ética kantiana? ›

A ética kantiana é a ética do dever, autocoerção da razão, que concilia dever e liberdade. O pensamento do dever derruba a arrogância e o amor próprio, e é tido como princípio supremo de toda a moralidade. KANT, Immanuel. Fundamentação da Metafísica dos Costumes e Outros Escritos.

Quais as principais diferenças entre as concepções éticas de Kant e Aristóteles? ›

Aristóteles propõe usar a mente de acordo com a virtude para viver uma vida feliz. Kant propõe razão prática, negar impulsos e desejos, para alcançar o bom estado da existência humana. Aristóteles afirma que a felicidade não é prazer físico, mas harmonizar a mente com a virtude. O melhor para a maioria é a virtude.

Qual é a moral kantiana? ›

(KANT, 2004, p. 21). A moralidade é a relação das ações com autonomia da vontade, o que se exige para a autonomia é a liberdade – que não é agir sem nenhuma regra, mas ser capaz de seguir uma regra livremente imposta pela própria razão -.

Como o pensamento de Habermas está ligado a filosofia kantiana? ›

O pensamento habermiano se distanciará da teoria kantiana do seguinte modo: Habermas tomará como pressuposto a pós-metafísica e não a própria metafísica como no caso de Kant; Habermas seguirá o consenso entre as pessoas por meio da linguagem como criadora dos aspectos normativos e não o monológico kantiano; Habermas ...

Quais são as semelhanças e diferenças entre moral e ética? ›

A principal diferença entre moral e ética é esta: a moral é o conjunto de regras que diz às pessoas o que é certo e o que é errado, enquanto a ética é uma reflexão sobre a moral (ou filosofia da moral). A moral é o conjunto de normas que dizem respeito ao bem e ao mal, ao certo e ao errado.

Qual é a diferença entre a concepção de moralidade de Bentham e Mill? ›

A principal correção diz respeito às concepções de prazer e dor que Bentham propôs em seu utilitarismo. No pensamento benthamiano, o cálculo da felicidade deve levar em consideração apenas a quantidade de prazer envolvido. Já Mill entendia diferente e buscou levar em conta a qualidade desse prazer.

Como Max entende os valores morais e éticos? ›

Marx, nos livros O Capital, A Ideologia Alemã e Manifesto Comunista, afirma inúmeras vezes que os valores morais dominantes sustentados por uma sociedade vigente são os valores da classe dominante que propiciam o funcionamento e a conservação de determinado modo de produção que a beneficia.

O que Kant acreditava? ›

Kant acreditava principalmente em um conhecimento prévio, a priori, que é conquistado sem a necessidade da experiência. Um exemplo de uma proposição a priori é "dois mais dois é igual a quatro". Entendemos esse conceito sem termos que fisicamente colocar dois e dois juntos.

O que é agir bem para Kant? ›

Kant pensava que a moralidade deriva a sua autoridade apenas da razão. Só a razão determina se uma acção é boa ou má, independentemente dos desejos que as pessoas possam ter. Segundo Kant, quando agimos moralmente as nossas acções são guiadas pela razão de uma maneira que a teoria de Hume exclui.

Qual a diferença entre a concepção da ética defendida por Kant da defendida por Aristóteles? ›

Como estudamos na seção anterior, conforme a ética de Aristóteles, nós devemos cultivar a virtude com vistas à felicidade. A ética de Kant (1724-1804), por outro lado, atenua a importância da felicidade – em relação às ações morais que praticamos.

Por que a ética aristotélica pode ser considerada uma ética dos fins? ›

Podemos ver aqui que a filosofia aristotélica é teleológica, ou seja, está orientada por uma finalidade (telos, em grego, significa “fim”). Na “Ética a Nicômaco”, a finalidade é identificada como o “bem”, ou seja, dizer que todas as ações tendem a um fim é o mesmo que dizer que todas as coisas tendem a um bem.

O que segundo Kant o imperativo categórico é importante para a construção de uma comunidade humana? ›

O imperativo categórico é a ideia central formulada por Kant para que se possa analisar o que motiva a ação humana e compreender a moral e a ética. O modo como um indivíduo age com base em princípios que gostaria de ver aplicados é a máxima e poderá se tornar o que ele chama lei universal.

Videos

1. Kant v Mill
(Gordon Pettit)
2. Propuestas De Mill Y Kant Comparativa
(Dany Morales)
3. Propuesta de John S. Mill vs. Modelo Ético Propuesto por Kant
(ANA KAREN RENDÓN GARZA)
4. Un análisis comparativo de las teorías morales de Kant y de Mill
(Luis Roca Jusmet: La actualidad de la filosofia)
5. Relação entre a Ética de Aristóteles e a de Kant
(Professor Ítalo Silva)
6. Comparar la teoría moral de Nietzsche con la de Kant y la de Mill
(Luis Roca Jusmet: La actualidad de la filosofia)

Top Articles

You might also like

Latest Posts

Article information

Author: Corie Satterfield

Last Updated: 12/18/2022

Views: 6200

Rating: 4.1 / 5 (62 voted)

Reviews: 93% of readers found this page helpful

Author information

Name: Corie Satterfield

Birthday: 1992-08-19

Address: 850 Benjamin Bridge, Dickinsonchester, CO 68572-0542

Phone: +26813599986666

Job: Sales Manager

Hobby: Table tennis, Soapmaking, Flower arranging, amateur radio, Rock climbing, scrapbook, Horseback riding

Introduction: My name is Corie Satterfield, I am a fancy, perfect, spotless, quaint, fantastic, funny, lucky person who loves writing and wants to share my knowledge and understanding with you.